subscrever: bloglovin

I Don’t Want To Miss a Thing – Aerosmith

0 comentários

I Don’t Want To Miss a Thing

I could stay awake just to hear you breathing

Watch you smile while you are sleeping

While you’re far away dreaming

I could spend my life in this sweet surrender

I could stay lost in this moment forever

Every moment spent with you is a moment I treasure

I Don’t want to close my eyes

I don’t want to fall asleep

Because I miss you baby

And I don’t want to miss a thing

Coz even when I dream of you

The sweetest dream will never do

I still miss you baby

And I don’t want to miss a thing

Lying close to you feeling your heart beating

And I’m wondering what you’re dreaming

Wondering if it’s me you’re seeing

Then I kiss your eyes

And thank God we’re together

I just want to stay with you in this moment forever

Forever and ever

Don’t want close my eyes

I don’t want fall asleep

Because I miss you baby

And I don’t want to miss a thing

Because even when I dream of you

The sweetest dream will never do

I still miss you baby

And I don’t want to miss a thing

I don’t want to miss one smile

I don’t want to miss one kiss

I just want be with you

Right here with you, just like this

I just want hold you close

Feel your heart so close to mine

And just stay here in this moment

For all the rest of time

I Don’t want close my eyes

I don’t want fall asleep

Because I miss you baby

And I don’t want to miss a thing

Because even when I dream of you

The sweetest dream will never do

I still miss you baby

And I don’t want to miss a thing

I Don’t want close my eyes

I don’t want fall asleep

Because I miss you baby

And I don’t want to miss a thing

Because even when I dream of you

The sweetest dream will never do

I still miss you baby

And I don’t want to miss a thing

I Don’t want to close my eyes

I don’t want to fall asleep

I don’t want to miss a thing


O que há em mim é sobretudo cansaço – Fernando Pessoa (Álvaro de Campos)

1 comentário

 

O que há em mim é sobretudo cansaço

 

O que há em mim é sobretudo cansaço

Não disto nem daquilo,

Nem sequer de tudo ou de nada:

Cansaço assim mesmo, ele mesmo, Cansaço.

A subtileza das sensações inúteis,

As paixões violentas por coisa nenhuma,

Os amores intensos por o suposto alguém.

Essas coisas todas –

Essas e o que faz falta nelas eternamente -;

Tudo isso faz um cansaço,

Este cansaço, Cansaço.

Há sem dúvida quem ame o infinito,

Há sem dúvida quem deseje o impossível,

Há sem dúvida quem não queira nada –

Três tipos de idealistas, e eu nenhum deles:

Porque eu amo infinitamente o finito,

Porque eu desejo impossivelmente o possível,

Porque eu quero tudo, ou um pouco mais, se puder ser,

Ou até se não puder ser…

E o resultado? Para eles a vida vivida ou sonhada,

Para eles o sonho sonhado ou vivido,

Para eles a média entre tudo e nada, isto é, isto…

Para mim só um grande, um profundo,

E, ah com que felicidade infecundo, cansaço,

Um supremíssimo cansaço.

Íssimo, íssimo. íssimo,

Cansaço…


A ti!!!!

0 comentários

 

Existem pessoas que têm cheiro de passarinhos quando cantam. De sol quando amanhece. De flor quando ri. Ao lado delas, sentimo-nos no balanço de uma rede que baloiça calmamente numa tarde grande, sem relógio e sem agenda. Ao lado delas,sentimo-nos crianças a comer doces. A lamber o queixo sujo de gelado. A melar os dedos com algodão doce da cor mais doce que houver para escolher. O tempo é outro. E a vida fica com a cara com que a devíamos ver sempre, mas que nos desabituamos de o fazer.
Existem pessoas que têm cheiro a Primavera. De banho na praia quando o Sol é quente e o céu é azul. Ao lado delas,sabemos que os anjos existem e que alguns são visíveis. Ao lado delas, sentimo-nos como nos dias que chegamos a casa e trocamos os saltos altos pelos chinelos. Podemos sonhar a maior doidice do mundo com o prazer de quem não liga para isso. Ao lado delas,pode ser Abril, mas parece manhã de Natal do tempo em acordava-mos e encontrava-mos o presente do Pai Natal.
Existem pessoas que têm cheiro das estrelas que os Anjos acenderam no céu e daquelas que conseguimos acender na Terra. Ao lado delas temos a certeza que o Amor é possível. Ao lado delas, senti-mos que existe um mundo de fantasia só nosso. Recebemos um montão de carinhos, mais ternos que abraçar um peluche. Ao lado delas, saboreamos a delícia do toque suave que sua presença transmite  no nosso coração.
Existem pessoas que têm cheiro de café com leite tomado  sem pressa. Do brinquedo preferido de uma criança. Da Paz e alento que o silêncio canta. De passeio no jardim. Ao lado delas, percebe-mos que a sensualidade é um perfume que vem de dentro e que a atracção que realmente nos move não passa só pelo corpo. Corre em outras veias. Pulsa em outro lugar. Ao lado delas, a gente lembra que no instante em que rimos os anjos protectores estão connosco de mãos dadas. E então ri-mos que nem crianças.

 

 

*Li isso num blog, e alterei ao meu gosto daí não ter posto nome de autor porque 
sofreu muitas alterações por isso passou a ser "meu"!!!
Decidi publica-lo sabem porquê?
Porque descreve uma  pessoa incrível,admirável,gigantesca
e com um coração IMENSO: tu meu AMOR (marido)!! Um dos meus anjos visíveis...

“Vai Aonde Te Leva o Coração” de Susanna Tamaro

0 comentários

 

Vai Aonde Te Leva o Coração

“(…) Sabes qual é o erro que cometemos sempre? Acreditar que a vida é imutável, que, mal escolhemos um carril, temos de o seguir até ao fim. Contudo, o destino tem muito mais imaginação do que nós… Precisamente quando se pensa que se está num beco sem saída, quando se atinge o cúmulo do desespero, com a velocidade de uma rajada de vento tudo muda, tudo se transforma, e de um momento para o outro damos por nós a viver uma nova vida.
Se, esteja onde estiver, arranjar maneira de te ver, só ficarei triste, como fico triste sempre que vejo uma vida desperdiçada, uma vida em que o caminho do amor não conseguiu cumprir-se.
Tem cuidado contigo. Sempre que à medida que fores crescendo, tiveres vontade de converter as coisas erradas em certas, lembra-te que a primeira revolução a fazer é dentro de nós próprios, a primeira e a mais importante. Lutar por uma ideia sem se ter uma ideia de si próprio é uma das coisas mais perigosas que se pode fazer.
Quando te sentires perdida, confusa, pensa nas árvores, lembra-te da forma como crescem. Lembra-te que uma árvore com muita ramagem e poucas raízes é derrubada à primeira rajada de vento, e que a linfa custa a correr numa árvore com muitas raízes e pouca ramagem. As raízes e os ramos devem crescer de igual modo, deves estar nas coisas e estar sobre as coisas, só assim poderás dar sombra e abrigo, só assim, na estação apropriada, poderás cobrir-te de flores e de frutos.
E quando à tua frente se abrirem muitas estradas e não souberes a que hás-de escolher, não metas por uma ao acaso, senta-te e espera.
Respira com a mesma profundidade confiante com que respiraste no dia em que vieste ao mundo, e sem deixares que nada te distraia, espera e volta a esperar. Fica quieta, em silêncio, e ouve o teu coração. Quando ele te falar, levanta-te, e vai onde ele te levar (…)”


“O Principezinho” de Antoine De Saint-Exupery

1 comentário

Excerto da obra “O Principezinho”  de Antoine De Saint-Exupery

O principezinho

(…)... Julgava-me muito rico por ter uma flor única no mundo e afinal só tenho uma rosa vulgar…

Foi então que apareceu uma raposa .

– Olá, bom dia! disse a raposa.

– Olá, bom dia! – Respondeu delicadamente o principezinho…

-Anda brincar comigo – pediu o principezinho. Estou tão triste…

– Não posso ir brincar contigo – disse a raposa. – Ainda ninguém me cativou…

Andas à procura de galinhas? (diz a raposa)

Não… Ando à procura de amigos. O que é que “cativar” quer dizer?

… Quer dizer que se está ligado a alguém, que se criaram laços com alguém.

Laços?

Sim, laços – disse a raposa. – …

Eu não tenho necessidade de ti. E tu não tens necessidade de mim. Mas, se tu me cativas, nós teremos necessidade um do outro. Serás para mim único no mundo e eu serei para ti, única no mundo…

(raposa) Tenho uma vida terrivelmente monótona…

Mas se tu me cativares, a minha vida fica cheia se Sol.

Estás a ver, ali adiante, aqueles campos de trigo? … não me fazem lembrar de nada. É uma triste coisa! Mas os teus cabelos são da cor do ouro. Então quando eu estiver cativada por ti, vai ser maravilhoso! Como o trigo é dourado, há-de fazer-me lembrar de ti…

– Só conhecemos as coisas que cativamos – disse a raposa. – Os homens, agora já não tem tempo para conhecer nada. Compram as coisas feitas nos vendedores. Mas como não há vendedores de amigos, os homens já não tem amigos. Se queres um amigo, cativa-me!

E o que é preciso fazer? – Perguntou o principezinho.

– É preciso ter muita paciência. Primeiro, sentas-te um bocadinho afastado de mim, assim em cima da relva. Eu olho para ti pelo canto do olho e tu não dizes nada . A linguagem é uma fonte de mal-entendidos. Mas todos os dias te podes sentar mais perto…

Se vieres sempre ás quatro horas, ás três já eu começo a ser feliz…

Foi assim que o principesinho cativou a raposa. E quando chegou a hora da despedida:

– Ai! – exclamou a raposa – Ai que me vou pôr a chorar…

… Então não ganhaste nada com isso!

– Ai isso é que ganhei! – disse a raposa. – Por causa da cor do trigo…

Depois acrescentou:

– Anda vai ver outra vez as rosas. Vais perceber que a tua é única no mundo.

O principesinho lá foi… – vocês não são nada disse-lhes ele. – Não há ninguém preso a vocês… – não se pode morrer por vocês…

… A minha rosa sozinha. vale mais do que vocês todas juntar, porque foi a ela que eu reguei, que eu abriguei… Porque foi a ela que eu ouvi queixar-se, gabar-se e até, ás vezes calar-se. Porque ela é a minha rosa.

E então voltou para ao pé da raposa e disse:

– Adeus…

– Adeus – disse a raposa. – vou-te contar o tal segredo. É muito simples:

Só se vê bem com o coração. O essencial é invisível para os olhos…

Foi o tempo que tu perdes-te com a tua rosa que tornou a tua rosa tão importante.

– Os homens já se esqueceram desta verdade – disse a raposa. Mas tu não te deves esquecer dela.

Ficas responsável para todo o sempre por aquilo que está preso a ti. Tu és responsável pela tua rosa…(…)