subscrever: bloglovin

Tabela de Equivalência de Cores DMC e ANCHOR

6 comentários

Tabela de Equivalência de Cores DMC e ANCHOR

Tabela de Equivalência de Cores DMC e ANCHOR
Existem variadas marcas de meadas para ponto cruz e cores muito equivalentes ou até iguais entre elas. Portanto como bordadeiras profissionais que somos (cof cof hehehe) temos sempre meadas de marcas diferentes mas não há necessidade de comprar novas sempre que o gráfico não trás a  marca que queremos ou temos, podemos adaptar e converter as cores para outras marcas que não as do gráfico.
Por isso aqui fica a tabela de conversão de cores das linhas DMC , Anchor Coats e Madeira. É só clicarem em “Download da Tabela” e fazerem download para o vosso computador.

Download da Tabela

P.S) O nome das cores estão em francês pois não fui eu que fiz a tabela original só fiz alguma alterações.


1º Trabalho Ponto Cruz

0 comentários

Há uns dias atrás publiquei aqui um post de um trabalho de ponto cruz dizendo que era o primeiro trabalho que fazia..

Fi-lo toda contente, eram uns pinguins, e toda convencida de que estavam muito bem feitos, enfim triste de quem não sabe..

Eu estou aprender a fazer ponto-cruz sozinha e através de vídeos que vou vendo na Internet e através de dicas e muitos conselhos que vou pesquisando em sites e Blogs de meninas que já tem muito mais experiência que eu.

Para começar, tenho que admitir que o gráfico que escolhi para primeira experiência (o tal dos pinguins) não foi o mais fácil para uma iniciante, depois quando fui comprar os materiais (linhas, agulha e etamine) a Sra da loja extremamente simpática perguntou-me se queria que me ensinasse e eu armada em esperta disse que não era necessário pensando que era tão básico bastava fazer uma cruz com a linha e pronto.

Depois cheguei a casa e lá comecei eu a fazer os pinguins e agora que gastei um montão de linha, etamine e tempo descubro que fiz tudo mal, daí ter retirado o post. Para acreditarem que estava mesmo mal feito, só vos digo que usei as seis linhas da meada, dei nós atrás de nós enfim uma panóplia de asneiras…

Por isso desta vez, mais modestamente, escolhi um gráfico bem mais fácil e que mesmo assim tive algumas dificuldades para fazer de acordo com o que tenho aprendido nos vídeos e nos vossos blogs, portanto vou considerar este o primeiro tabalhinho porque é bem pequenino o primeiro e esquecer aquele desastre que fiz(pinguins).

Dêem me a vossa opinião e digam se acham que este ursinho ficou bem….. ,pois sei que para perfeito ainda vou ter que continuar a praticar muito. E talvez volte à loja para humildemente pedir à Sra que me dê uma dicas. 🙂

Talvez o use para pôr numa fraldinha para o meu Rodrigo (que está prestes a chegar), ou numa mini almofada para pôr no berço. (Depois mostro o resultado final para já fica a imagem do já acabado ursinho.)

 

 


“Vai Aonde Te Leva o Coração” de Susanna Tamaro

0 comentários

 

Vai Aonde Te Leva o Coração

“(…) Sabes qual é o erro que cometemos sempre? Acreditar que a vida é imutável, que, mal escolhemos um carril, temos de o seguir até ao fim. Contudo, o destino tem muito mais imaginação do que nós… Precisamente quando se pensa que se está num beco sem saída, quando se atinge o cúmulo do desespero, com a velocidade de uma rajada de vento tudo muda, tudo se transforma, e de um momento para o outro damos por nós a viver uma nova vida.
Se, esteja onde estiver, arranjar maneira de te ver, só ficarei triste, como fico triste sempre que vejo uma vida desperdiçada, uma vida em que o caminho do amor não conseguiu cumprir-se.
Tem cuidado contigo. Sempre que à medida que fores crescendo, tiveres vontade de converter as coisas erradas em certas, lembra-te que a primeira revolução a fazer é dentro de nós próprios, a primeira e a mais importante. Lutar por uma ideia sem se ter uma ideia de si próprio é uma das coisas mais perigosas que se pode fazer.
Quando te sentires perdida, confusa, pensa nas árvores, lembra-te da forma como crescem. Lembra-te que uma árvore com muita ramagem e poucas raízes é derrubada à primeira rajada de vento, e que a linfa custa a correr numa árvore com muitas raízes e pouca ramagem. As raízes e os ramos devem crescer de igual modo, deves estar nas coisas e estar sobre as coisas, só assim poderás dar sombra e abrigo, só assim, na estação apropriada, poderás cobrir-te de flores e de frutos.
E quando à tua frente se abrirem muitas estradas e não souberes a que hás-de escolher, não metas por uma ao acaso, senta-te e espera.
Respira com a mesma profundidade confiante com que respiraste no dia em que vieste ao mundo, e sem deixares que nada te distraia, espera e volta a esperar. Fica quieta, em silêncio, e ouve o teu coração. Quando ele te falar, levanta-te, e vai onde ele te levar (…)”


Página 181 de 190« Primeira...510...181182...185190...Última »